Cherry

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

10 dicas de depilação pubiana feminina

História da Depilação


A presença excessiva de pêlos no corpo é um problema de todos os dias e de todas as mulheres, que já vem do tempo da antiga Grécia. Em 2000 a.C., as mulheres gregas arrancavam os pêlos com as mãos, ou queimavam-nos com cinzas quentes sobre a pele.

A dor era tanta que as sacerdotisas dos templos de Creta ingeriam uma bebida forte, que entorpecia o corpo. Uma espécie de anestesia que evitava assim o sofrimento.

A história nos revela que em 1500 a.C. os homens também removiam os pêlos com um depilador feito de sangue de diversos animais, gordura de hipopótamo, carcaça de tartaruga e trissulfeto de antimônio.

O primeiro instrumento usado na depilação data do tempo da Grécia antiga e chamava-se Estrigil, instrumento adoptado pelas mulheres romanas, que consistia numa varinha de 16 a 30 centímetros de comprimento com a ponta curva.

As mulheres passavam no corpo uma pasta à base de vegetais, cinzas e a argila, raspando posteriormente a pele com o Estrigil.


Ao longo dos anos, os pêlos foram sempre considerados algo de supérfluo. E até de repugnante e maléfico, no caso das mulheres muçulmanas, que tinham como hábito rapar o corpo todo.

Elas usavam um xarope espesso, composto de açúcar e sumo de limão, que, diziam, ajudava a extrair os pêlos.
Os egípcios foram, por seu turno, os primeiros a utilizar o extracto de sândalo, a argila e a cera de abelhas, ingredientes que dariam origem à depilação com cera tão em voga entre nós.









Os romanos também se referem a composições depiladoras, algumas das quais continham soda cáustica como destacado ingrediente.
Cleópatra tirava seus tão indesejáveis pêlos com faixas de tecidos finos banhados em cera quente.


Embora os depilatórios químicos sejam considerados uma invenção contemporânea, o processo para remoção dos pêlos através de decomposição química surgiu na Antigüidade. Na realidade, durante séculos seu desenvolvimento ficou adormecido e diversas outras alternativas foram introduzidas.

É no século XX, porém, que a depilação se torna uma questão de higiene, bom gosto e elegância.

Nos anos 20 e 30, a depilação era apenas feita nas pernas, enquanto a zona púbica não era delineada, nem tão pouco as axilas.



No início da segunda metade do século, a depilação das axilas é a grande conquista, generalizando-se a prática da depilação.

Apenas as mulheres naturistas mantém tudo... ao natural.
Finalmente, nas duas últimas décadas, a adesão passa a ser total, sendo a depilação feita nas pernas, axilas, braços e, por vezes, na região púbica de mulheres e também de homens.

Gostou da aulinha de história?

Vamos lá

10 dicas de depilação Pubiana Feminina


.
Divirta-se!!! ^^.

Dê / Cherry
08/01/2010
13:09

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário